quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Fim de uma etapa? Recomeço de uma nova era?



Em algum momento da história humana foi criado o calendário, talvez até mesmo os nossos ancestrais pré-históricos já teriam alguma maneira de medir o tempo.
Ao consultar o "oráculo" (google) fiquei sabendo que existem, na atualidade, em torno de 40 tipos de calendários que podem ser classificados em três espécies: lunares, solares e lunisolares.
Assim, os calendários Solares, como o próprio nome indica, são baseados no movimento da Terra em torno do Sol, tendo como principal exemplo o Calendário Cristão.

Por outro lado, os Lunares estão baseados no movimento da Lua e o mais importante exemplo é Calendário Islâmico.
Em relação ao calendários Lunisolares podemos afirmar que estão relacionados com o movimento da Terra em torno do Sol e os meses com o movimento da Lua em torno da Terra, exemplo Calendário Hebreu.
Ultrapassada a fase meramente informativa, tenho a impressão que a criação do calendário é uma necessidade humana, não de existência, mas sim de crescimento humano, pois nos possibilita ter um marco temporal onde seja possível determinar datas importante, aferir o desenvolvimento de nossas atividades, resultados, assim como, efetuar um planejamento para etapas futuras.


Entendo, mesmo como leigo, que  a existência do calendário tem um efeito psicológico sobre nós, porque é comum na passagem de ano pensarmos com  um espírito mais positivo, tendo nosso moral levantado, prontos para "matarmos um leão" a cada dia do novo ano. No meu caso, um bicolor de primeira linha, "matar um leão" todos os dias é até um prazer.
Hoje, último dia do ano de 2009 (ano auspicioso, se analisado pessoalmente) como grande parte dos humanos, estou impregnado de bons fluidos, planejando como atingir as metas a serem alcançadas em 2010. Metas que nunca são alcançadas em sua plenitude, mas que, por outro lado, outras são conquistadas sem que estivéssemos esperando.
Contudo, um grande passo para vencermos no novo ano é termos humilde e persistência, sem contar com a fé em Deus, fonte e força primeira da vida.
A saúde é também elemento importante de nossas conquistas, sem ela, tudo fica mais difícil.


Para concluir, transcrevo detalhe histórico acerca da criação do calendário Cristão, como segue:
Data Origem
Uma vez estabelecido como será um determinado Calendário, surge outra questão: Quando cairá o primeiro dia desse Calendário? Essa questão no nosso caso foi: A que dia da história corresponderá o dia primeiro de janeiro do ano um?

O Calendário Cristão surgiu no ano 532 da nossa era. Era o ano 248 da era Diocletiana (os anos eram Julianos e estavam sendo contados a partir de um decreto de Diocletiano) quando Dionysius Exiguus, um calculista do Papa (fazia os "complicados" cálculos para a determinação da Páscoa), sugeriu que a contagem dos anos tivesse início no ano do nascimento de Cristo. Não se sabe dos cálculos, provas, etc. que Dionysius teve para fixar o nascimento de Cristo (erradamente) 532 anos atrás, no dia que passou a ser 25 de dezembro do ano um.
O início da era Cristã ficou sendo, desta maneira, 359 dias antes daquele que Dionysius presumiu ser o dia do nascimento de Cristo.

Fonte: http://www.observatorio.ufmg.br/pas39.htm

2 comentários:

Edney Martins disse...

E vamo que vamo, meu amigo, que temos que preencher os calendários de nossas vidas com bons e especiais momentos. Lhe aguardo por aqui em 2010. Abs.

Direito & Esquerdo disse...

Edney, meu irmão, tão logo possível iremos ver novamente a beleza da pedrado Arpoador.
Um abraço e um beijo na Cláudia.